Doma

Até que ponto é possível subjugar o instinto? - essa questão, que permeia a peça solo Doma, coloca em confronto o que há de selvagem e domesticável no indivíduo.

Lu Brites se vale dos recursos físicos que possui para construir, a partir de improvisações, uma composição coreográfica que se sustenta em forças antagônicas.